Clube do Livro de Literatura Chinesa

clube do livro de literatura chinesa

Em 2021, lançamos um Clube do Livro focado em obras traduzidas para o português e de fácil acesso para o público brasileiro. Os encontros ocorrem mensalmente, às segundas-feiras, às 19h. Caso tenha interesse em participar, se inscreva aqui.

Não é obrigatória a participação em todos os encontros, venha se puder. Como os encontros serão espaços cheios de spoilers, recomendamos que você chegue com a leitura em dia.

Próximos encontros:

18 de outubro de 2021 – As Rãs, de Mo Yan. “Um não é pouco; dois é bom; três é demais.” Eis o slogan lançado pela Nova China em 1965 para conter o rápido crescimento populacional, numa política de planejamento familiar que se perpetuará por décadas. Nesse contexto, o Nobel de literatura Mo Yan dá voz a Corre Corre, aspirante a escritor que vê a tia como heroína e quer transformar sua vida em peça de teatro, não sem antes rememorar sua história. Nascida em 1937, é a primeira parteira da aldeia a estudar obstetrícia, trata-se de uma mulher extraordinária, que se torna oficial do Partido e tem de levar o planejamento familiar do Estado às últimas consequências.

 

Encontros já realizados:

Setembro de 2021 – O problema dos três corpos, de Liu Cixin. O primeiro livro de uma trilogia e uma das obras mais populares da ficção científica chinesa moderna. Enquanto o país inteiro está sendo devastado pela violência da Revolução Cultural, um pequeno grupo de astrofísicos, militares e engenheiros começa um projeto ultrassecreto envolvendo ondas sonoras e seres extraterrestres. Uma decisão tomada por um desses cientistas mudará para sempre o destino da humanidade e, cinquenta anos depois, uma civilização alienígena à beira do colapso planeja uma invasão.

Agosto de 2021 – Viver, de Yu Hua. Publicada em 1996, é uma saga familiar que conta a história do filho de um proprietário de terras em uma China passando por inúmeras mudanças no começo da República Popular da China. Foi adaptado para o cinema (“To Live”), sob direção de Zhang Yimou.

Maio e Junho de 2021 – Cisnes Selvagens, de autoria de Jung Chang. Publicado originalmente em inglês, em 1991, virou um best-seller. Jung Chang nasceu na China, filha de dois oficiais do Partido Comunista da China. O livro conta a trajetória de boa parte da história da China moderna, a partir de três gerações da família (a sua avó, sua mãe e ela própria).

Julho de 2021 – O sonho da aldeia Ding, de autoria de Yan Lianke. Lançado em 2005, o livro acabou proibido na China. A história é baseada em fatos reais, contando como a não regulada venda de sangue nos anos 1990 levou à uma epidemia de HIV/Aids, especialmente na província de Henan.

 

Assine a nossa newsletter!

%d blogueiros gostam disto: